Ads Top

'Cruella – Um Novo Musical' propõe novo olhar sobre a história da conhecida vilã



Em agosto, estreia no Teatro Dr. Botica, em São Paulo, o 'Cruella – Um Novo Musical', um musical infantil que propõe novo olhar sobre a história da conhecida vilã. A data de estreia está marcada para 04 de agosto, para uma curta temporada.

Uma nova faceta de Cruella foi livremente inspirada na personagem criada por Dodie Smith para seu livro 101 Dálmatas de 1956, que ficou famosa a partir da clássica animação da Disney de 1961, que ganhou uma versão live-action em 1996 e 2000.

Em entrevista, a idealizadora e atriz Tati Caruso nos contou como surgiu a ideia do músical: "Quando eu comecei a trabalhar na Brain, eu conheci o Teatro Dr. Botica e sempre fui apaixonada por teatro, produção, e já havia trabalhado com isso! Aí surgiu a ideia de uma peça voltada ao público infantil, um ramo que eu acredito que deva ser mais explorado. Afinal, isso mexe com a imaginação infantil, e não há nada mais mágico que isso. Mas entre trancos e barrancos, a ideia só foi concretizada quando eu, por muita sorte do destino, conheci o Luis, fundador da produtora LUMUS."

O enredo de 'Cruella – Um Novo Musical' volta alguns anos e gira em torno de Ella, vivida por Tati Caruso, uma linda menininha nascida nos anos 80 e que, após uma infância conturbada e uma relação difícil com seu pai (Denis Felix), se transforma em uma jovem cheia de personalidade, feminista e com paixão por Moda. Ella se descobre tempos depois uma grande estilista e desponta com a ajuda de seu amigo Roger (Lucas Cracco) e sua assistente Ana (Marcela Lisboa), mas o rumo das coisas muda, bem como sua forma de ver a vida e tratar as pessoas, ao sofrer algumas decepções pelo caminho, capazes de fazer com que uma nova identidade, mais obsessiva e cruel, surja, deixando toda a essência de Ella para traz e dando lugar a vingativa Cruella, onde com o passar dos anos, suas escolhas e decisões refletem no esperado final de história que muitos conhecem.

"Acredito que cada pessoa tem a sua história, algo obscuro que ninguém sabe. Por isso mesmo fiquei muito satisfeita de escrever como a Cruella ganhou seus cabelos mesclados. Obviamente não podia ser algo simples, ninguém nasce com aqueles cabelos, ninguém nasce vilão. Ela tem uma história por trás de tudo. E quando o Luis e o Jorge surgiram com a idéia da peça ser musical, eu vi todos os meus sonhos de infância se realizando, vi o brilho nos olhos das crianças que estariam na plateia. E tudo fez sentido", compartilha Tati Caruso. 



O musical conta com roteiro original escrito por Tati Caruso e Jorge William Timóteo – responsável também pela direção geral, a produção conta com música e letra de Guilherme Gila, que nos contou como foi o processo criativo e como foi encaixar uma personagem tão complexa em canções: "Não foi fácil. Tratando-se de um musical, é sempre importante ressaltar o papel que a música tem em relação à história. Durante o processo de criação às vezes havia uma cena escrita que era totalmente transformada em música. Às vezes havia uma música que gerava uma cena totalmente nova. Cruella é, apesar de complexa, uma personagem que sempre sabe o que quer. Essa assertividade e suas características tão bem definidas foram o que me ajudaram a pensar em suas músicas. O tema e o ambiente que ela vive também reforçaram muito, afinal ela é uma estilista. A relação com o mundo da moda trouxe o estilo pop das músicas. Um estilo que traz a contemporaneidade, a urgência e a inovação."

Guilherme Gila ainda contou como encaixou a crueldade de Cruella nas músicas: "Esse fator foi definitivo para fundir o estilo Pop com um pouco de Jazz. O jazz é autêntico, assim como Cruella, e se bem colocado, pode ser malicioso, obsessivo e cruel.". Ele falou também do desafio de pensar em todos os detalhes por ser tratar de um musical para o público infanto-juvenil, "Era necessário que as letras progredissem com a história, porém nunca perdendo este teor, através de rimas divertidas e de alguns jogos de palavras. Em alguns momentos apareciam dúvidas como 'Será que as crianças vão gostar? Será que vão rir? Será que hoje em dia isso ainda tem graça?'. Acredito que no final das contas todo mundo ainda é meio criança, então a resposta sempre aparecia e eu seguia em frente."

O produção executiva de 'Cruella – Um Novo Musical' é assinada por  Luis Fernando Rodrigues, da Lumus Produções, que falou um pouco sobre os principais desafios de criar um musical original e autoral no Brasil. "Toda entrevista que eu dou, eu sempre reforço que é muito complicado produzir Teatro Musical no Brasil, destacando sempre produções que vem de fora. Quando falamos de produções autorais, o desafio é ainda maior, até porque temos uma grande resiliência de patrocinadores, mas também de público. Então, aos poucos vamos inserindo o conteúdo no mercado e condicionando o público a conhecer obras 100% brasileiras. Mas falando na produção mesmo, o desafio também é grande. Quando criamos um novo Musical, criamos um conceito junto, até porque não temos base para “reproduzir algo parecido”, ou seja, o criativo e a produção tem um trabalho dobrado em desenvolver todo o conceito estético do zero. Resumindo, temos desafios por todos os lados, porém posso garantir que a satisfação é dobrada."

Para finalizar o produtor Luis Fernando nos afirmou o que o público pode esperar de 'Cruella - Um Novo Musical', que estreia no dia 04 de agosto no Teatro Dr. Botica. "O público pode esperar algo diferente, inédito, que diverte toda a família, mas também um projeto que tem muita dedicação, muita força de vontade e muito amor! Que o público possa sentir o quão felizes e realizados estamos!"

SERVIÇO: 
Teatro de Bonecos Dr. Botica | Shopping Metrô Tatuapé: Rua Domingos Agostim, 91
Telefone: (11) 2251-5775
Temporada: De 04 a 19 de agosto. Sábados e Domingos às 20h.
Mais informações: www.ingressorapido.com.br
Bilheteria: Diariamente das 10h às 22h.
Forma de pagamento: Dinheiro / Cartões débito e credito
Classificação Etária: livre
Capacidade: 249 pessoas
Acessibilidade: Sim.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.